ÁGUA É DIREITO, NÃO MERCADORIA!

No meio das festas de final de ano, o governador em exercício do Rio de Janeiro, Claudio Castro, deu de presente para especuladores e rentistas o anúncio da privatização do abastecimento de água de grande parte do Estado do Rio de Janeiro.


O esquema foi debatido com o Jair Bolsonaro e seu banqueiro, Paulo Guedes, que apontaram o fatiamento como a melhor solução. A CEDAE seguirá com a produção e empresas comprarão o direito de distribuir a água.


Na prática o modelo adotado inclui um atravessador, para atuar entre a CEDAE e o consumidor. A inclusão de mais um personagem no processo de abastecimento significa, obviamente, o encarecimento do fornecimento de água para o povo fluminense e, pior, a imposição de uma lógica na qual o acesso à água deixa de ser interpretado como um direito, corretado ao próprio direito à vida, e passa a ser um produto como qualquer outro, submetido a lógica de mercado, potencialmente prejudicial a comunidades pobres e a agricultura familiar.

A privatização, em sua síntese, significa vulnerabilizar o direito a vida dos mais vulneráveis, significa a exposição do Rio Guandu a uma aceleração de sua degradação ambiental, no afã de atender ao lucro das empresas que ganharem a concorrência pública.



Um dos argumentos do bolsonarista Claudio Castro para a privatização é a suposta ausência de recursos para investir no sistema de abastecimento… Nada mais falso! A CEDAE é superavitária e poderia, com seus próprios recursos, promover a ampliação da rede de abastecimento e, mais do que isso, investir na captação do esgoto despejado no Rio Guandu, seu processamento para reduzir o grau de contaminação e, finalmente, envio para um emissário submarino.


Tal medida, importante para o povo carioca, seria também benéfica para a empresa, ao reduzir os custos com purificação da água para o consumidor, uma vez que parte dos contaminantes não seriam mais incluídos lançados no rio, prejudicando a captação.

Por fim, o Sindisep-RJ se coloca ao lado da população fluminense e das trabalhadoras e trabalhadores da CEDAE, contra a privatização e em defesa de uma gestão participativa, com vistas a sustentabilidade, dos recursos hídricos de nosso estado, a fim de garantir o acesso à água para todos os que dela precisam.

Vamos a luta, venceremos!

Sindisep-RJ

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo