Nota sobre a falta de energia no INPI do Rio de Janeiro

Companheiros:


Na manhã de hoje, 11 de junho de 2019, centenas de trabalhadores, servidores e terceirizados do INPI permaneceram horas de pé nas calçadas do entorno do prédio da Mayrink Veiga n.º 9, MV9, sede do instituto no Rio de Janeiro, sem poder acessar seus postos de trabalho, devido a falta de fornecimento de energia elétrica no prédio.


Trabalhadores o INPI aguardam em pé na rua.

O SINDISEP.RJ esteve presente, representando por dois diretores do sindicato, servidores do INPI, dando suporte e acompanhando de perto a situação de indignação e exaustão das pessoas que aguardavam ansiosas por mínimas informações, o que não foi feito por iniciativa dos representantes da Direção do INPI em nenhum momento. Decidimos, em razão da falta informações, buscar diretamente a empresa LIGHT, que relatou ter ocorrido o furto dos cabos de força durante a madrugada e seus que funcionários passaram a madrugada e a manhã reinstalando novos cabos.


Marcelo Tredinnick, da direção do Sindisep.RJ, aguardando informações na Light

A crítica que nós do SINDISEP.RJ trazemos se dirige à Direção do INPI, primeira responsável pela integridade física e mental do corpo de funcionários próprios e terceirizados que trabalham no local. A Direção do INPI demonstrou total inabilidade e descaso com as trabalhadoras e trabalhadores, os obrigando a permanecer até 4 horas de pé na rua, sem acesso a banheiros, água, e informações objetivas, vulneráveis a várias situações de risco e intempéries, desde muito cedo, apenas os liberando do expediente às 10h00, mesmo sabendo que dentre as trabalhadoras e trabalhadores que aguardavam na rua, haviam muitos idosos, pessoas com problemas de saúde e mulheres grávidas.


Procuramos os poucos representantes da Direção que se faziam presentes na rua e cobramos a liberação dos trabalhadores do Instituto. A única justificativa dada para a demorara na liberação foi a alegação de que a Direção do INPI dependia da resposta oficial da empresa LIGHT sobre o restabelecimento da energia. Ora, se essa resposta não fosse dada pela empresa, até que horas todos deveriam ficar esperando?


O SINDISEP.RJ faz coro à insatisfação manifestada pelos trabalhadores do INPI contra a falta de informação e a demora exagerada na tomada de decisões, lamentáveis sintomas de descaso para com a segurança das trabalhadoras e trabalhadores do INPI, postos as esperar em condições precárias.


Seguimos acompanhando a situação e saudamos o comunicado enviado pela Direção do INPI no final da noite de ontem, 11 de junho, transmitindo orientações sobre o funcionamento do instituto no dia de hoje, porém para muitos trabalhadores, especialmente os que morem mais longe ou que não tenham e-mail institucional, como muitos terceirizados, o alerta não chegue a tempo. Por fim, reiteramos o entendimento de que é indispensável à celeridade no trato de questões que envolvam riscos aos trabalhadores da casa, sejam eles servidores ou terceirizados.


SINDICATO É PRA LUTAR!

FILIE-SE AO SINDISEP.RJ

161 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

ASSEMBLEIA DO SINDISEP-RJ

Companheiras e companheiros: Queremos lembrar que hoje, as 10h30 em primeira convocação e 11h00 em última, será realizada uma assembleia geral do Sindisep-RJ que tem como pauta a deflagração de greve

Rua Visconde de Inhauma, n.º 58, sala 1108 - Centro

Rio de Janeiro - RJ, CEP 20091-007 - Brasil